segunda-feira, 26 de abril de 2010

Exclusivos


O instinto natural do Ser Humano é a cópia.
Nos primeiros anos de nossas vidas somos a imagem do outro, imitamos nossos pais, avós, irmãos, primos, amigos, ídolos.
Em nossa fase mais adulta queremos ser igual aos professores, ao empresário bem sucedido, ao colega “CDF”, ao artista de televisão.
O ciclo esta completo somos uma imagem repetida de alguém. “Nos tornamos um Frankisten, um pedacinho de cada um”.

O mercado de trabalho esta cheio de replicantes, onde ser um funcionário padrão é a meta da maioria, porém nos dias atuais as empresas anseiam por funcionários exclusivos.

Gente pensante, autônoma, dinâmica, onde o ser esta acima do ter.

Claro que o funcionário padrão tem seu valor nas empresas: Não falta; Não adoece; Não atrasa; faz horas extras; cumpre com suas obrigações com excelência, mas falta um único item: "Ser Exclusivo”.

O sistema acadêmico deveria incentivar os alunos desde o jardim, a serem indivíduos exclusivos sociais. Perceber que somos seres pensantes na fase adulta, o aprendizado torna-se muito mais complicado, onde o estudante já esta robotizado, padronizado e saturado. Aprender nunca foi sinônimo de prazer; estudar é: Repetição e decoreba.
Seria bem mais fácil na primeira infância estimular a individualidade pensante de cada criança, formando doutores competentes em suas escolhas e eternos apaixonados por sua profissão.

Únicos no mercado de trabalho cada um com suas particularidades gerando grandes realizações para a coletividade.

Quando Deus diz que somos únicos:

  • “Eis que nas palmas das minhas mãos eu te gravei.” (Isaías 49:16a).
  • "Antes que te formasse no ventre te conheci, e antes que saísses da madre, te santifiquei; às nações te dei por profeta.”(Jeremias 1:5)


...