domingo, 10 de maio de 2009

MULHER e MÃE


MULHER.


Um garotinho perguntou à sua mãe:
- Mamãe, por que você está chorando?
E ela respondeu:- Porque sou mulher...
- Mas... eu não entendo.
A mãe se inclinou para ele, abraçou e disse:- Meu amor, você jamais irá entender!
Mais tarde o menininho perguntou ao pai:- Papai, porque mamãe às vezes chora sem motivo?
- Todas as mulheres sempre choram sem motivo...Era tudo o que o pai era capaz de responder...
O garotinho cresceu e se tornou um homem. E, de vez em quando, fazia a si mesmo a
pergunta: "por que será que as mulheres choram, sem ter motivo para isso?"
Certo dia esse homem se ajoelhou e perguntou a Deus:- Senhor, diga-me... por que as mulheres choram com tanta facilidade?

E Deus lhe disse:- Quando eu criei a mulher, tinha que fazer algo muito especial.Fiz seus ombros suficientemente fortes, capazes de suportar o peso do mundo inteiro... porém
suficientemente suaves para confortá-lo.Dei a ela uma imensa força interior para que pudesse suportar as dores da maternidade e
também o desprezo que muitas vezes provem de seus próprios filhos!Dei-lhe a fortaleza que lhe permite continuar sempre a cuidar de sua família, sem se queixar,
apesar das enfermidades e do cansaço, até mesmo quando outros entregam os pontos!Dei-lhe sensibilidade para amar seus filhos, em qualquer circunstância, mesmo quando esses
filhos a tenham magoado muito...Essa sensibilidade lhe permite afugentar qualquer tristeza, choro ou sentimento da criança, e
compartilhar as ansiedades, dúvidas e medos da adolescência!Porém, para que possa suportar tudo isso, meu filho... eu lhe dei as lágrimas, e são
exclusivamente, para usá-las quando precisar. Ao derramá-las, a mulher verte em cada lágrima
um pouquinho de amor. Essas gotas de amor desvanecem no ar e salvam a humanidade!
O homem respondeu com um profundo suspiro...- Agora eu compreendo o sentimento de minha mãe, de minha irmã, de minha esposa.


(EC 11:5) - Assim como tu não sabes qual o caminho do vento, nem como se formam os ossos no ventre da mulher grávida, assim também não sabes as obras de Deus, que faz todas as coisas.


MÃE


(GN 17:16) - Porque eu a hei de abençoar, e te darei dela um filho; e a abençoarei, e será mãe
das nações; reis de povos sairão dela.


A maternidade não tem fronteira,
não tem cor,
não tem preferências.
É das poucas coisas que se bastam a si mesmas.
Tem sua própria devoção : a Esperança.
Tem sua própria ideologia : o Amor.

Autor desconhecido.
...

6 comentários:

  1. E o domingo acabou, que tenha sido de paz, amor e muita alegria para você minha querida amiga!
    lindos dias,
    beijos

    ResponderExcluir
  2. obrigada pela visita e pelo comentário, bom dia pra vc querida irmã!!!!
    Ah! Vou te acompanhar!!!!Bjos!

    ResponderExcluir
  3. Que mensagem linda,hem MIRZA!!

    Uma semana excelente à vc.

    Beijos!!

    http://www.ramsessecxxi.blogger.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Apesar de um tantinho atrasado, feliz dia das mães e parabéns por todas essas mensagens de fé e de paz! E feliz também por teres me "achado"... Beijo, fica com Deus!

    ResponderExcluir
  5. lindo post, Mirza..
    saudade de vc.


    /(,")\\
    ./_\\. Beijossssssssss
    _| |_................

    ResponderExcluir

VIVA VIDA!
VIDA VIVA!