sábado, 16 de maio de 2009

Doença do Mau Humor.


  • Encontro constantemente pessoas mau humoradas que me lembram a hiena do desenho animado ("Oh dia, oh vida, oh azar".) , erroneamente sempre acreditei ser uma característica forte da personalidade de algumas pessoas.
  • Quando criança, tínhamos uma vizinha extremamente pessimista e os comentários dos vizinhos não eram nada agradáveis, com muitos apelidos e adjetivos, ela era o centro das fofocas nas escadarias do prédio ou esquinas da vida.
  • Aquela senhora que um dia viveu uma vida voltada para Cristo, era uma ativista da palavra do senhor, era amada e querida por todos.
    Com a morte de seu único filho, aos poucos foi se isolando do mundo, das pessoas, da igreja, de si própria. "Amarás, pois, ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento, e de todas as tuas forças; este é o primeiro mandamento. (MC 12:30)."
  • Seus vestidos eram longos e negros. Vivia só o seu mau humor e blasfemava em relação à vida com gritos e palavrões, até que um dia umas pessoas de branco vieram e levaram a “Bruxa”. Eu não vi mas escutei a confusão e da janela do meu apartamente foi uma cena que levei anos para arquivar.
    O apartamento ficou fechado e quando me mudei, ainda estava fechado.

    E hoje lembrei dela.
    Aquela vida se fechou e lacrou a porta?
    Ou as pessoas só jogaram pedras e não estenderam as mãos para ajudar?
    Quantas “bruxas do 61” encontramos pela vida
    .
  • Se alguém diz: Eu amo a Deus, e odeia a seu irmão, é mentiroso. Pois quem não ama a seu irmão, ao qual viu, como pode amar a Deus, a quem não viu? (1JO 4:20)


Mau humor.

Um transtorno mental que se manifesta por meio de uma rabugice que parece eterna. Lembra muito o estado de espírito do Hardy Har Har, a hiena de desenho animado famosa por viver resmungando "Oh dia, oh céu, oh vida, oh azar".


Distimia é o nome dessa doença.


Reconhecida pela medicina nos anos 80, é uma forma crônica de depressão, com sintomas mais leves. "Enquanto a pessoa com depressão grave fica paralisada, quem tem distimia continua tocando a vida, mas está sempre reclamando".
O distímico só enxerga o lado negativo do mundo e não sente prazer em nada. A diferença entre ele e o resto dos mal-humorados é que os últimos reclamam de um problema, mas param diante da resolução. O distímico reclama até se ganha na loteria. "Não fica feliz, porque começa a pensar em coisas negativas, como ser alvo de assalto ou de seqüestro",

Se você conhece alguém assim, abra os olhos da pessoa, porque raramente o distímico pede ajuda. Ele não se enxerga. "Para a maioria dos pacientes, o mau humor constante é um traço de sua personalidade. A desculpa pela rabugice recai sempre no ambiente ao seu redor.

Esse transtorno mental atinge, pelo menos, 180 milhões de pessoas no mundo, que, quando não tratadas, tendem a se isolar.

O mau humor patológico não precisa ser eterno. "Poucos sabem que a distimia pode ser tratada com a ajuda de medicamentos antidepressivos associados à terapia, cuja base é a psicologia cognitiva, a terapia leva o paciente a vivenciar suas aflições.


"O objetivo é ensinar uma nova forma de pensamento."

ORAÇÃO PARA PEDIR O BOM HUMOR.

Doutores da Alegria.

Senhor, daí-me uma boa digestão e também algo para digerir.

Daí-me a saúde do corpo e o bom humor necessário para mantê-la.

Daí-me senhor, uma alma simples que saiba aproveitar tudo aquilo que é bom e que nunca se assuste diante do mal, mas, pelo contrário, encontre sempre uma maneira de pôr cada coisa no seu lugar.

Daí-me uma alma que não conheça o tédio, as murmurações, as mágoas e as lamentações; e não permita que me preocupe excessivamente com aquela coisa complicada demais que se chama “eu”.

Daí-me senhor, o senso do bom humor.Concedei-me a graça de apreciar tudo o que é divertido para descobrir na vida um pouco de alegria e também para partilhá-la com os outros.

Amém.

São Thomas More.


  • O coração alegre é como o bom remédio, mas o espírito abatido seca até os ossos. (Pr 17:22).
  • Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança.
    (Gálatas 5,22).

...

domingo, 10 de maio de 2009

MULHER e MÃE


MULHER.


Um garotinho perguntou à sua mãe:
- Mamãe, por que você está chorando?
E ela respondeu:- Porque sou mulher...
- Mas... eu não entendo.
A mãe se inclinou para ele, abraçou e disse:- Meu amor, você jamais irá entender!
Mais tarde o menininho perguntou ao pai:- Papai, porque mamãe às vezes chora sem motivo?
- Todas as mulheres sempre choram sem motivo...Era tudo o que o pai era capaz de responder...
O garotinho cresceu e se tornou um homem. E, de vez em quando, fazia a si mesmo a
pergunta: "por que será que as mulheres choram, sem ter motivo para isso?"
Certo dia esse homem se ajoelhou e perguntou a Deus:- Senhor, diga-me... por que as mulheres choram com tanta facilidade?

E Deus lhe disse:- Quando eu criei a mulher, tinha que fazer algo muito especial.Fiz seus ombros suficientemente fortes, capazes de suportar o peso do mundo inteiro... porém
suficientemente suaves para confortá-lo.Dei a ela uma imensa força interior para que pudesse suportar as dores da maternidade e
também o desprezo que muitas vezes provem de seus próprios filhos!Dei-lhe a fortaleza que lhe permite continuar sempre a cuidar de sua família, sem se queixar,
apesar das enfermidades e do cansaço, até mesmo quando outros entregam os pontos!Dei-lhe sensibilidade para amar seus filhos, em qualquer circunstância, mesmo quando esses
filhos a tenham magoado muito...Essa sensibilidade lhe permite afugentar qualquer tristeza, choro ou sentimento da criança, e
compartilhar as ansiedades, dúvidas e medos da adolescência!Porém, para que possa suportar tudo isso, meu filho... eu lhe dei as lágrimas, e são
exclusivamente, para usá-las quando precisar. Ao derramá-las, a mulher verte em cada lágrima
um pouquinho de amor. Essas gotas de amor desvanecem no ar e salvam a humanidade!
O homem respondeu com um profundo suspiro...- Agora eu compreendo o sentimento de minha mãe, de minha irmã, de minha esposa.


(EC 11:5) - Assim como tu não sabes qual o caminho do vento, nem como se formam os ossos no ventre da mulher grávida, assim também não sabes as obras de Deus, que faz todas as coisas.


MÃE


(GN 17:16) - Porque eu a hei de abençoar, e te darei dela um filho; e a abençoarei, e será mãe
das nações; reis de povos sairão dela.


A maternidade não tem fronteira,
não tem cor,
não tem preferências.
É das poucas coisas que se bastam a si mesmas.
Tem sua própria devoção : a Esperança.
Tem sua própria ideologia : o Amor.

Autor desconhecido.
...